segunda-feira, 2 de junho de 2014

PALAVRAS AO VENTO...

 
 
 
PALAVRAS AO VENTO...
Por ti toquei no nada, no vento frio da madrugada,
as noites de inverno e aquele caderno por companhia.
Em cada suspiro uma agonia em cada palavra um sentimento...
quanto amor cantado quantas palavras ao vento...
A sensibilidade com que escrevia, a paz que sentia no amor,
são hoje lembranças, são rimas de dor.
Dois nobres corações,
tão pobres de felicidade viveram de ilusões morreram de saudade.
Por ti dei voz ao meu silencio,
um mar imenso de solidão...
quantas palavras ao vento, quanto sofrimento e desilusão.
Por ti inventei todas as palavras e todas elas me faltaram,
as noites em branco, um manto de desalento...
quantas lagrimas caídas, tantas palavras ao vento.
A brisa da saudade que hoje me desperta é uma pagina aberta no livro da minha vida,
uma pagina em branco que sem nada e com tanto ficou esquecida.
Todas as dores,
palavras,
amores,
são minhas e ficará nas entrelinhas o que ficou por viver...
todas as lembranças tristezas e sentimento,
são hoje...
Palavras Ao Vento...


3 comentários:

  1. Ao visitar alguns blogs me deparei com o seu, e quero dar-lhe os parabéns por partilhar o seu saber, gostei por isso deixo aqui um convite:
    Ficaria radiante se visita-se o meu blog, e leia alguma coisa, meu blog é um blog cristão que fala de diversos assuntos.
    É o Peregrino E Servo.
    Desejo muita paz e saúde.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Ao visitar alguns blogs me deparei com o seu, e quero dar-lhe os parabéns por partilhar o seu saber, gostei por isso deixo aqui um convite:
    Ficaria radiante se visita-se o meu blog, e leia alguma coisa, meu blog é um blog cristão que fala de diversos assuntos.
    É o Peregrino E Servo.
    Desejo muita paz e saúde.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Muito triste e contudo muito bonito

    ResponderEliminar